Gastos pessoais de senadores com dinheiro público passam de R$ 26 milhões


Em 21/04/2018

 



Notas fiscais que totalizam R$ 30 mil em viagens de jatinho em apenas um mês. Hospedagens em flats de luxo aos fins de semana. Refeições que ficam bem acima do valor médio pago por um almoço no Brasil – com a conta passando de R$ 1.000. Esses são alguns dos reembolsos solicitados pelos senadores em 2017. Os gastos com a cota parlamentar somam R$ 26.633.775,04, informa o portal das Organizações Globo.

 

Foram apresentadas 26.964 notas fiscais referentes a despesas no ano passado. O prazo final para o lançamento dos pedidos de reembolso foi 31 de março deste ano. As despesas são feitas não só pelos senadores, mas também por servidores lotados em seus gabinetes.

 

Cada senador tem um limite de gastos, fixado de acordo com o estado pelo qual se elegeu. Dependendo do estado, o valor mensal máximo para reembolso ultrapassa R$ 44 mil por senador. No ano, esse montante pode chegar a cerca de R$ 500 mil. Esse é o limite anual para os senadores de Amazonas, Amapá e Sergipe, por exemplo, ainda conforme o citado portal.

 

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) foi quem mais gastou com passagens aéreas no ano. Os gastos são de R$ 279.407,16 em reembolsos em apenas um ano.

 

Entre os senadores paraibanos, as despesas foram as seguintes: Cássio Cunha Lima (PSDB, R$ 400.008,00; José Maranhão (MDB), R$ 273.740,00; e Raimundo Lira (PSD), R$ 224.600,00.

 

FONTE: PARAÍBA ONLINE COM INFORMAÇÕES DO G1

FOTO: AGÊNCIA SENADO


Rede Primeiro Minuto
©2016 - Todos os direitos reservados