Rede Primeiro Minuto
Sábado, 19 de Junho de 2021 00:23
83 98170-6053
Paraíba PANDEMIA

Seguindo orientação do Governo do Estado, Prefeitura de Itaporanga define novas medidas restritivas de enfrentamento ao avanço da Covid-19

O novo decreto vai até o dia 18 de junho.

03/06/2021 17h09 Atualizada há 2 semanas
Por: Da Redação Fonte: Assessoria
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Prefeito, Divaldo Dantas, determinou a publicação do Decreto nº 035/2021 que dispõe sobre a adoção de novas medidas restritivas e temporárias de contenção à disseminação do Novo Coronavírus (COVID-19), como enfrentamento do avanço da infecção comunitária no Município de Itaporanga.

Diante da situação do avanço das internações e dos óbitos em Itaporanga e nas cidades circunvizinhas, o que tem sobrecarregado o Hospital Distrital de Itaporanga, que não é referência para o tratamento da Covid-19 e demais Hospitais de Referência para o tratamento, é que o texto do Decreto Municipal se alinha às medidas já adotadas no âmbito estadual, por meio do Decreto Estadual nº 41.323 de 02 de junho de 2021.

O novo decreto disciplina o funcionamento de bares, restaurantes e comércio e atividades religiosas, no período de 03 a 18 de junho de 2021, durante a semana e finais de semana, da seguinte forma:

De Segunda à Sexta-feira, podem funcionar:

- Comércio e Serviços em Geral, em horário normal de funcionamento;

- os bares, restaurante, lanchonetes e similares durante, com até 30% da capacidade do local das 06h às 16h, e depois desse horário o atendimento deverá ser realizado por meio de delivery ou ponto de coleta;

-  salões de beleza, barbearias e demais estabelecimentos de serviços pessoais, atendendo exclusivamente por agendamento prévio;

- Missas, cultos e cerimônias religiosas, com até 30% da capacidade do local;

Sábados e Domingos (05, 06, 12 e 13) – COM ATENDIMENTO AO PÚBLICO:

- estabelecimentos médicos, hospitalares, odontológicos, farmacêuticos, psicológicos, laboratórios de análises clínicas e as clínicas de fisioterapia e de vacinação; 

– clínicas e hospitais veterinários; 

– postos de combustíveis e revendedores de água e gás; 

- supermercados, mercados, açougues, peixarias, padarias, casas de bolo, confeitarias, quitandas, hortifrúti e similares; 

- cemitérios e serviços funerários; 

– oficinas automotivas e serviços de manutenção, reposição, assistência técnica, monitoramento e inspeção de equipamentos e instalações de máquinas e equipamentos em geral, incluídos elevadores, escadas rolantes e equipamentos de refrigeração e climatização; 

- segurança privada; 

- empresas de saneamento, energia elétrica, telecomunicações e internet; 

- assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade; 

- os órgãos de imprensa e os meios de comunicação e telecomunicação em geral; 

- empresas prestadoras de serviços de mão-de-obra terceirizada; 

- instalações de acolhimento de crianças, como creches e similares; 

- hotéis, pousadas

- Indústria.

Sábados e Domingos (05, 06, 12 e 13) – APENAS COM DELIVERY:

- Comércio e Serviços em Geral

Sábados e Domingos (05, 06, 12 e 13) – APENAS COM DELIVERY E PONTO DE ENTREGA:

- os bares, restaurante, lanchonetes e similares durante.

DIAS E HORÁRIOS DA FEIRA LIVRE:

- Durante o período de 03 a 18 de junho a Feira Livre será realizada nas Sextas-feiras (dias 04, 11 e 18) 

FICA VEDADO DURANTE TODO O PERÍODO O FUNCIONAMENTO DE:

- academias, ginásios, quadras poliesportivas, campos de futebol, públicos ou privados, na zona rural e urbana, centros de esportes e escolinhas de esportes em geral;

- atividades nos Estádios e Ginásios do Município;

–  áreas de lazer, clubes aquáticos, balneários, similares e afins;

– clubes recreativos, casas de festas, shows, boates, casas noturnas e similares;

- vedada a locação e utilização de Áreas de Lazer, Chácaras e similares para a realização de eventos sociais de qualquer natureza e quantidade de público, tais como, aniversários, festas de casamento entre outros.

-  proibido o acesso de visitantes, banhistas e da população em geral aos açudes, barragens e reservatórios hídricos públicos e privados, por tempo indeterminado.

O descumprimento às normas sanitárias de proteção contra a COVID-19, definidas no decreto ensejará a aplicação de multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil) até R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias