Rede Primeiro Minuto
Domingo, 19 de Setembro de 2021
21°

Poucas nuvens

Campina Grande - PB

Brasil ECONOMIA

PIX Saque e PIX Troco entram em vigor a partir de 29 de novembro

O limite máximo das transações nas duas modalidades será de R$ 500 durante o dia, e de R$ 100 no período noturno.

02/09/2021 às 18h20 Atualizada em 03/09/2021 às 18h24
Por: Da Redação
Compartilhe:
Foto: Hugo Barreto/Metrópoles
Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

O Banco Central informou que irá implementar, no próximo dia 29 de novembro, o PIX Saque e o PIX Troco. Anunciadas em maio, as duas funções possibilitarão que clientes façam saques em dinheiro em estabelecimentos comerciais. A opção de realizar pagamentos via PIX, já disponível, será mantida.

O PIX Saque permitirá que todos os clientes realizem saque em um dos pontos que ofertarem o serviço. Para ter acesso aos recursos em espécie, basta que o cliente faça um PIX para o agente de saque, em dinâmica similar a de um PIX normal, a partir da leitura de um QR Code mostrado ao cliente ou a partir do aplicativo do prestador do serviço.

No PIX Troco, a dinâmica é praticamente idêntica. A diferença é que o saque de recursos em espécie pode ser realizado durante o pagamento de uma compra ao estabelecimento. Nesse caso, o PIX é feito pelo valor total (compra + saque). No extrato do cliente, aparecerá o valor correspondente ao saque e ao valor da compra.

O limite máximo das transações do PIX Saque e do PIX Troco será de R$ 500 durante o dia, e de R$ 100 no período noturno (das 20h às 6h). Haverá, no entanto, liberdade para que os ofertantes dos novos produtos do PIX trabalhem com limites inferiores a esses valores, caso considerem mais adequado aos seus fins.

Benefícios

De acordo com o Banco Central, a adoção do PIX Saque e do PIX Troco tem potencial para trazer benefícios para a sociedade – cidadãos, pequenos lojistas e estabelecimentos comerciais como um todo.

“O cidadão passará a contar com mais alternativas disponibilizadas pelo PIX e com mais opções de acesso ao dinheiro físico quando assim o desejar, pois os saques poderão ser feitos em diversos locais (padarias, lojas de departamento, supermercados etc.) e não apenas em caixas eletrônicos”, diz nota do Banco Central.

Não haverá cobrança de tarifas para clientes pessoas naturais (incluindo empresários individuais) por parte da instituição detentora da conta de depósitos ou da conta de pagamento pré-paga para a realização do PIX Saque e/ou do PIX Troco, desde que respeitado o limite de até oito transações mensais.

Para o comércio que disponibilizar o serviço, as operações do PIX Saque e do PIX Troco representarão o recebimento de uma tarifa que pode variar de R$ 0,25 a R$ 0,95 por transação, a depender da negociação com a instituição financeira.

Fonte: Metrópoles

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias