Rede Primeiro Minuto
Sábado, 18 de Setembro de 2021
21°

Poucas nuvens

Campina Grande - PB

Paraíba EXPERIÊNCIAS

Bruno e Primeira-dama visitam clínica modelo de atendimento a pessoas com autismo, em Itaboraí

A clínica é referência no Brasil como instituição pública no atendimento multidisciplinar às pessoas com o transtorno.

03/09/2021 às 16h58 Atualizada em 03/09/2021 às 22h57
Por: Da Redação
Compartilhe:
Foto: Codecom/CG
Foto: Codecom/CG

A primeira-dama Juliana Figueiredo Cunha Lima cumpriu importante agenda, nesta quinta-feira, 02, no interior do Rio de Janeiro. Na companhia do prefeito Bruno Cunha Lima e da coordenadora da Pessoa com Deficiência da Semas, Edna Silva; Juliana visitou a Clínica Escola Pública para Autistas Berenice Piana, localizada em Itaboraí, interior do Rio de Janeiro.

A clínica é referência no Brasil como instituição pública no atendimento multidisciplinar às pessoas com o transtorno. Empenhada na implantação de uma clínica escola para Autistas em Campina Grande, a primeira-dama conheceu de perto o trabalho desenvolvido pela criadora da clínica, Berenice Piana. Para que mães como ela, de outras crianças com autismo, tivessem os direitos e os atendimentos garantidos aos seus filhos, Berenice lutou pela criação de uma lei em defesa dos autistas e conseguiu a aprovação da Lei 12.764/12. Foi ela que também idealizou e abriu a clínica-escola especializada para atendimentos a autistas, em sua cidade natal.

“Foi uma experiência incrível para nós. Eu e o prefeito Bruno temos o sonho de transformar Campina Grande em cidade referência no tratamento de pessoas com autismo e, para isso, estamos buscando conhecer experiências exitosas, que nos ajude a transformar esse sonho em realidade. Conhecer a Clínica Escola Berenice Piana nos aproximou um pouco mais de nossa meta”, disse Juliana.

Fundada em 2014, atualmente a Clínica Escola Pública para Autistas Berenice Piana conta com aproximadamente 200 alunos-pacientes, com idades entre 2 e 44 anos, residentes de Itaboraí, e ainda de outros municípios. Com um tratamento multidisciplinar, o projeto público pioneiro visa à integração de crianças e adolescentes autistas ao ensino regular, oferecidos por profissionais especializados no tema.

O espaço oferece diversas modalidades terapêuticas como Psicologia, Fisioterapia, Psicopedagogia, Fonoaudiologia, terapia ocupacional e também acompanhamento nutricional, assistência social e neurológica. Cada atendimento é especializado, individual e adaptado.

Fonte: Codecom/CG

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias