Rede Primeiro Minuto
Quinta, 27 de Janeiro de 2022
22°

Nuvens esparsas

Campina Grande - PB

Brasil POLÍTICA

Anvisa autoriza Fiocruz a produzir vacina contra Covid 100% brasileira

Com a liberação, Fiocruz poderá utilizar produto na fabricação da vacina AstraZeneca no país

07/01/2022 às 13h13 Atualizada em 09/01/2022 às 14h25
Por: Da Redação
Compartilhe:
Foto: Hugo Barreto/Metrópoles
Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) fabricado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).  Com isso, o Brasil passará a ter vacinas contra a Covid-19, doença causada pelo coronavírus, totalmente produzidas em solo nacional.

A partir de agora, a Fiocruz poderá utilizar o produto na fabricação da vacina AstraZeneca no país. “Com isso, todas as etapas de produção serão realizadas no Brasil”, destaca a agência reguladora, em nota.

Essa será a primeira vacina anti-Covid produzida totalmente com matéria-prima nacional. A Fiocruz começou a produção e os testes em julho de 2021.

Para tomar essa decisão, a Anvisa avaliou os estudos de comparabilidade. “Esses estudos demonstram que, ao ser fabricado no país, o insumo mantém o mesmo desempenho que a vacina importada”, frisa a autorização.

Em maio de 2021 a Anvisa já havia feito a Certificação de Boas Práticas de Fabricação do novo insumo, o que garante que a linha de produção cumpre todos os requisitos necessários para a garantia da qualidade do IFA.

Desde então, a Fiocruz vinha realizando a produção de lotes de testes para obter a autorização de uso do IFA nacional na vacina contra Covid-19 (recombinante).

A decisão desta sexta-feira (7/1) conclui a transferência de tecnologia feita pela Fiocruz e que teve início ainda no ano passado. A vacina da Fiocruz está autorizada para uso no Brasil desde 17 de janeiro de 2021 e recebeu o registro definitivo em 12 de março do ano passado.

“A Anvisa reafirma a importância da ciência para a saúde pública, para que sejam disponibilizadas vacinas com qualidade, segurança e eficácia”, diz a agência reguladora no comunicado.

Fonte: Metrópoles

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias