Rede Primeiro Minuto
Sábado, 17 de Abril de 2021 11:21
83 98170-6053
Paraíba CG

Seplan apresenta projeto para criação da Fundação do Patrimônio Histórico Municipal de Campina Grande

Prefeitura avança na consolidação do projeto que garantirá o resgate da memória do Município.

02/03/2021 18h32 Atualizada há 1 mês
Por: Da Redação Fonte: Assessoria
Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Representantes de secretarias municipais e de entidades sem fins lucrativos estiveram reunidos na manhã desta terça-feira, 02 de março, na Secretaria de Planejamento, Gestão e Transparência de Campina Grande (Seplan), para apresentar o projeto inicial que prevê a criação da Fundação do Patrimônio Histórico Municipal.

Esta foi uma deliberação do prefeito Bruno Cunha Lima à Seplan, no intuito de garantir a defesa do patrimônio público municipal e manter um controle maior destes espaços para contribuir com o planejamento de melhorias para a cidade.

Durante a reunião, o secretário municipal de Planejamento, Felix Neto, ressaltou que recebeu o pedido do prefeito com muita alegria e defendeu a integração entre entidades públicas e particulares na criação de um projeto único, que deve se transformar em lei. O projeto deverá ser lançado pelo chefe do Executivo na comemoração dos 100 Dias de Governo.

“Fiquei muito feliz com a determinação do prefeito Bruno Cunha Lima em incumbir à Seplan a realização dessa integração para a criação da Fundação do Patrimônio Histórico Municipal de Campina Grande. Esta vem para somar e discutir sobre o que é nosso e sobre nossa história e, com isso, planejar ações futuras para melhoria da cidade. Tivemos apenas o primeiro encontro e já temos data marcada para ampliar ainda mais esse diálogo entre as secretarias e instituições que atuam na defesa de nosso patrimônio”, afirmou.

O historiador e presidente do Instituto Histórico de Campina Grande (IHCG), Vanderley Brito, participou da conferência e disse que a criação da Fundação será uma grande vitória para a cidade. Ele disse ainda que o Instituto será parceiro ativo do projeto.

“A partir do momento em que Campina Grande reconhece seu patrimônio, nada mais natural do que ela passar a geri-lo. As pessoas que estão envolvidas nesse projeto é quem vão delimitar os pontos importantes, como o que se preservar e de que forma preservar, obviamente sem atrapalhar o desenvolvimento da cidade, porque isso é importante e fundamental. Acredito que esse projeto dará bons frutos”, afirmou.

O jurista, ex-vereador e ex-prefeito de Campina Grande, Felix Araújo Filho, participou do encontro e parabenizou a idealização da criação da Fundação.

“Inicialmente parabenizar o prefeito, a Secretaria de Planejamento e demais órgãos envolvidos, pois este é, sem dúvidas, o glorioso resgate do imenso vazio em nossa cidade com relação ao patrimônio histórico. Agora sim, vamos poder ter, sob o abrigo de uma instituição sólida, enxuta e bem estruturada, tanto juridicamente, como funcionalmente, a certeza de que não perderemos de perspectiva a história de Campina Grande referente ao seu patrimônio”.

Também estiveram presentes na reunião a secretária municipal de Cultura (Giseli Sampaio); secretária de Desenvolvimento Econômico (Rosália Lucas); secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação (Laryssa Almeida); a presidente de Honra do IHCG (professora Maria Ida Steinmuller); o contador e diretor do Blog Retalhos Históricos de Campina (Emanuel Sousa); jornalista Lenildo Ferreira; coordenador da Vila do Artesão (Erasmo Rafael); o historiador Noaldo Ribeiro; arqueólogo Erick Brito; representante da STTP, Vinicius Carneiro e o representante da SCTI, José Edmilson.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias