Rede Primeiro Minuto
Sábado, 08 de Maio de 2021 15:40
83 98170-6053
Paraíba CAMPINA GRANDE

Semas e Vara da Infância e Juventude promovem nesta terça-feira Webinar para discutir uso de imagens de crianças e adolescentes, disponíveis para adoção, nas redes sociais

Evento on-line vai compartilhar experiência do Projeto Família e Padrinho Provedor, iniciativa de sucesso no estado de Pernambuco.

20/04/2021 10h28 Atualizada há 3 semanas
Por: Da Redação
Foto: Codecom/CG
Foto: Codecom/CG

Equipes da Rede da Criança e do Adolescente da Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Campina Grande (Semas) participam na tarde desta terça-feira, 20, do Webinar “Diálogo sobre a Experiência Pernambucana no Projeto Família e Padrinho Provedor”. O webinar acontecerá das 14h às 15h30 e será transmitido pela plataforma zoom para os participantes. Para o público, a transmissão acontecerá pelo Youtube da Vara da Infância e Juventude de Campina Grande, no endereço https://youtu.be/YTIQmwl8lr0.

O webinar apresentará uma iniciativa idealizada pela juíza Hélia Viegas, secretária Executiva da Comissão Estadual Judiciária de Adoção de Pernambuco (CEJA/PE), cujo objetivo é compartilhar informações sobre os resultados obtidos por meio do Projeto Família e Padrinho Provedor. O projeto utiliza imagens de crianças e adolescentes, que estão disponíveis para adoção, nas redes sociais.

Promovido pela Prefeitura Municipal (por meio da Semas) e pela Vara da Infância e da Juventude de Campina Grande, em parceria com o Poder Judiciário de Pernambuco, o webinar terá a participação do juiz auxiliar da Vara da Infância e Juventude de Jaboatão dos Guararapes (TJPE), Rafael Souza Cardoso; do juiz auxiliar da Infância e Juventude de Campina Grande (TJPB) e presidente do Fórum Nacional da Justiça Protetiva (FONAJUP), Hugo Gomes Zaher; e da analista do judiciário e assistente social, Carla Patrícia Novaes de Lima, de Pernambuco.

Segundo o juiz auxiliar da Infância e Juventude, Hugo Gomes Zaher, a busca por experiências exitosas, que potencializam o direito fundamental da criança e adolescente de Campina Grande, é uma marca registrada da Rede de Proteção do município.

“A ideia é tentarmos evitar a permanência prolongada do público infanto juvenil em instituições, ao mesmo tempo em que viabilizamos a construção de laços afetivos e até mesmo adoções para crianças e adolescentes que encontram dificuldade de colocação em família adotiva, pelo Sistema Nacional de Adoção, a exemplo de adolescentes, pessoas com deficiência e grupos de irmãos”, ressaltou Hugo Zaher.

Para Joelma Martins, secretária interina da Semas, a realização do webinar é um passo importante em relação a uma metodologia que vem dando certo, em outro estado, e que pode ser aplicada também em Campina Grande. Um trabalho conjunto, no sentido de despertar o interesse da sociedade pela chamada “adoção tardia”, que faz uma referência aos adolescentes na faixa etária dos dez, onze e doze anos de idade, que permanecem em acolhimento, muitas vezes sem oportunidade de adoção.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias