Rede Primeiro Minuto
Sábado, 08 de Maio de 2021 15:30
83 98170-6053
Paraíba PROGRAMA CRIANÇA FEL

Trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Campina Grande, é mais uma vez reconhecido em nível nacional

Live, que acontece nesta quarta-feira, vai mostrar como estão os atendimentos nos bairros do Município, durante a pandemia.

28/04/2021 12h18 Atualizada há 1 semana
Por: Da Redação
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Desenvolvido pela Prefeitura de Campina Grande, por meio da Secretaria Municipal da Assistência Social (Semas), o Programa Criança Feliz fez com que o Município fosse destaque nacional, mais uma vez. Em parceria com o Ministério da Cidadania, o Programa presta serviços de atenção à primeira infância, acompanhando o desenvolvimento de crianças e o fortalecimento de seus vínculos na família.

As ações do Ministério da Cidadania, neste período de pandemia da covid, bem como o trabalho realizado através do Programa Criança Feliz, nas comunidades de Campina Grande, além de Natal (RN) e no Estado de Goiás, serão apresentados durante live que será realizada nesta quarta-feira, 28, às 16h, com a presença da secretária Nacional de Atenção à Primeira Infância, Luciana Siqueira Lira de Miranda. A transmissão acontecerá pelo facebook da Secretaria Nacional de Atenção à Primeira Infância (Snapi). Já a participação dos convidados será realizada por meio de videoconferência.

Para representar a Semas e falar sobre as ações do Programa Criança Feliz, desenvolvidas no município, participará da live a professora Claudete Ramos, visitadora social da Semas e primeira pessoa a entrar no bairro do Pedregal para acompanhar mais de trinta famílias assistidas pelo Criança Feliz. A visitadora social foi selecionada pela secretária-interina da Semas, Joelma Martins.

O Programa

Os atendimentos do Programa Criança Feliz estão voltados às gestantes e famílias com crianças até três anos de idade; e nos casos de crianças com alguma deficiência, o acompanhamento é feito até os seis anos. Ao todo, entre crianças e gestantes, são acompanhadas duas mil pessoas.

A proposta da live é de que a visitadora social apresente um relato do trabalho desenvolvido neste período de pandemia, já que os cuidados com os protocolos sanitários precisam ser redobrados para visitadores e também para as famílias. As visitadoras estão diariamente em uma comunidade do município, trabalhando com famílias em vulnerabilidade social.

Segundo Claudete, neste momento de pandemia, as visitas estão sendo realizadas quatro vezes ao mês, sendo duas presenciais e outras duas de forma remota (vídeos, áudios, mensagens), além de chamadas telefônicas.

Uma dessas famílias assistidas é a de Patrícia Dairania Oliveira da Silva, de 35 anos. Com dois filhos (11 e 13 anos) e grávida de oito meses do terceiro filho, ela é acompanhada por Claudete desde o início da gestação. O marido, Patrício da Costa, é operador de máquinas e está desempregado.

Segundo Patrícia, que enfrenta problemas de depressão e crises de ansiedade, no início da gestação tudo ficou mais difícil. Ela teve risco de aborto e ficou com receio de perder o bebê. Foi nesse período, explicou, que o trabalho da visitadora social passou a ser fundamental no processo de recuperação de toda a família.

“Claudete foi um anjo que Deus colocou na minha vida. Ela está sempre presente, acompanhando cada detalhe da gestação e dando a maior força. Se a tivesse conhecido antes, tenho certeza que as outras gestações teriam sido bem mais tranquilas, já que tive depressão pós parto e foi muito difícil para mim. No período, não tive acompanhamento da minha família, apenas do meu marido. Agora, estou bem mais tranquila”, declarou Patrícia.

Segundo Joelma Martins, secretária-interina da Semas, essa é a segunda vez que o programa Criança Feliz é destaque nacional. Em uma outra oportunidade, o Ministério da Cidadania convidou Estados e Municípios para apresentarem suas experiências com o programa. Naquela ocasião, Joelma atuava como gerente de Proteção Social Básica, e evidenciou o trabalho atuante das equipes em bairros de Campina Grande.

Para a visitadora Claudete Ramos, é gratificante saber que, através do Criança Feliz, muitas famílias continuam sendo alcançadas. “Devido à convivência que temos com essas famílias, não houve grandes dificuldades em manter o atendimento por causa da pandemia. Com todos os cuidados necessários e os equipamentos de proteção, estamos conseguindo realizar as visitas presenciais e continuar ajudando”, declarou Claudete.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias