Crônica de Quinta: Até quando?


Em 09/08/2019

 



Foto: Valda Nogueira / Huffpost BrasilPor quanto tempo ainda precisaremos discutir o assédio às mulheres no meio do futebol? Muitos homens se sentem "seguros" para assediar porque se amparam na presença de outros homens, ou seja, um da força para o outro, numa enorme brincadeira. Os assédios contra mulheres já começam no meio das ruas, a caminho do estádio, sem que os autores se sintam nem um pouco constrangidos por estarem em meio a aglomerados de pessoas e câmeras de segurança ou de TV, a calcular pela quantidade de repórteres mulheres atacadas enquanto trabalham. 


Carol Amorim, uma vascaína de 24 anos, decidiu dar um basta no que via e vivia no estádio São Januário. Ela coordena, junto com outras mulheres, cansadas de não poderem assistir aos jogos do seu time sem importunação, o movimento "Vascaínas contra o Assédio". Pensando em tornar o espaço mais igualitário, ela tem um sonho: "Que a mulher seja respeitada e tratada como um ser humano normal. Não é por estar com um short curto que ela está pedindo para ser tocada. Não é por sair com as amigas para beber uma cerveja que ela está pedindo para ser estuprada na volta para casa. Eu só quero respeito", afirma. No entanto, ressalta a importância de educar também as gurias. "Antes de tentar mudar os homens, a gente precisa conscientizar as mulheres primeiro. As meninas precisam ter uma reeducação sobre o que é assédio, porque acham que é normal, está muito enraizado", conta a vascaína.


Carol explica que o grupo, futuramente, também pretende direcionar ações aos homens, incluindo a parte dos seguranças dos estádios que, muitas vezes, assistem o assédio sem fazer nada. Ou até riem. Ela teme por represálias, mas acredita que os apoiadores estão em maior número.


"Se você tem uma consciência boa, nunca vai achar que assédio é bobeira, porque vai pensar, acima de tudo, na sua mãe, filha, irmã, amiga", afirma.

 

 

 

Foto: Divulgação

 

FONTE: DANI POLIDORO

JORNALISTA ESPORTIVA DO PROGRAMA GURIAS DE QUINTA

ESCRITORA E COLUNISTA

CONTATO:

INSTAGRAM/@POLIDORODANI E @GURIASDEQUINTA



Rede Primeiro Minuto
©2019 - Todos os direitos reservados