De virada, Kashima Antlers derrota o Chivas e encara o Real Madrid


Em 15/12/2018

 



O Kashima Antlers está na semifinal do Mundial de Clubes. Neste sábado, o time japonês derrotou o Chivas Guadalajara por 3 a 2 e agora encara o Real Madrid, em duelo que marca a reedição da final de 2016. O jogo acontece na quarta-feira.

 

Na terça-feira, o Chivas Guadalajara volta a campo para disputar a quinta colocação com o perdedor do confronto entre Esperánce e Al Ain.

O duelo

 

Logo no primeiro lance da partida, o Chivas Guadalajara abriu o placar. Após cruzamento da direita, Zaldívar subiu sozinho e cabeceou para o fundo das redes.

 

Apesar do início agitado, o duelo se tornou frio, com as duas equipes brigando muito no meio-campo e praticamente sem nenhuma chance clara.

 

Quando o setor ofensivo resolveu aparecer, o time mexicano quase ampliou. Zaldívar recebeu na grande área, bateu cruzado e exigiu uma boa defesa de Kwoun.

 

Nos minutos finais o Chivas teve outra chance. O goleio do Kashima saiu jogando errado e Pineda soltou a bomba. A bola ganhou altura e explodiu no travessão.

 

Na etapa final o Kashima voltou com o pé no acelerador. Bem distribuído no ataque, o time japonês marcava presença no campo de ataque e chegou ao empate na casa dos 3 minutos. Serginho tocou para Doi, que arrancou na velocidade, invadiu a área e cruzou para Nagaki marcar.

 

Devagar no setor ofensivo, o Chivas pouco fazia quando tinha a bola. O jeito era apostar na bola aérea, mas sem sucesso. Já o Kashima colocava velocidade, tentava envolver a marcação mexicana e rondava a grande área.

 

A virada veio aos 23 minutos. Marín derrubou Doi na área e o juiz deu pênalti. Na cobrança, Serginho deslocou o goleiro e colocou o Kashima em vantagem.

 

Desorganizado no ataque, o Chivas não conseguia levar perigo e cedia espaços na defesa. O resultado não poderia ser outro e o Kashima marcou mais um. Abe recebe na grande área e acerta um lindo chute. Sem chances para o goleiro.

 

Nos minutos finais o Chivas até tentou a reação. Após a arbitragem marcar pênalti, Pulido descontou, mas era tarde demais.

 

FONTE: LANCE

FOTO: DIVULGAÇÃO/FIFA



Rede Primeiro Minuto
©2019 - Todos os direitos reservados