River Plate vence o Boca Juniors na prorrogação e conquista o tetra da Libertadores


Em 09/12/2018

 



O River Plate é o campeão da Copa Libertadores de 2018! Após polêmicas, violência, pedidos de anulação e datas remarcadas, os Millonarios finalmente entraram em campo neste domingo, no Santiago Bernabeu, em Madri, para vencer o Boca Juniors por 3 a 1, com gols marcados por Benedetto, Lucas Pratto, Martínez e Quintero - que entrou durante a partida para decidir com um golaço na prorrogação. O resultado deu o título para a equipe do técnico Marcelo Gallardo - que agora volta a atenção para o Mundial de Clubes, que começa no próximo dia 12.



Esta foi a quarta conquista de Libertadores do River Plate na sua história. Anteriormente, levantou o troféu em 1986, 1996 e 2015, e foi vice-campeao outras duas vezes. Antes da decisão, a equipe havia eliminado Racing (ARG), Independiente (ARG) e Grêmio no mata-mata, e passou por Santa Fe (COL), Emelec (COL) e Flamengo na fase de grupos.

 

Início truncado e nervoso


Tensão à altura do clássico. O árbitro teve trabalho no início da partida devido as duras entradas. Magallán e Fernandéz, Martinez e Isquierdoz... Ninguém aliviou. Nervoso, o River errava. Maidana quase marcou contra. No escanteio seguinte, Pablo Pérez apareceu livre na área, mas Armani salvou.



Bobeou, quase levou...


Bola tranquila, no campo de defesa, mas Ponzio dormiu no ponto e cometeu falta na entrada da área. Na cobrança, Benedetto acertou a barreira e viu a bola sobrar para Pérez que, de novo na pequena área, quase marcou.



A estrela de Benedetto


Na única vez que teve espaço, o Boca marcou. Lançamento de Nandez para Benedetto em contra-ataque. O camisa 18 tirou Maidana da jogada com um belo toque e saiu de cara para o gol. Com categoria, marcou o seu quinto gol em quatro  jogos.

 

Foi pênalti? Tem VAR?


River atacou com Pratto. Em bola dividida, o centroavante tentou encobrir o goleiro e foi derrubado por Andrada. Pênalti? Que nada. O árbitro marcou falta do atacante. VAR? Não foi consultado.



Pratto devolve a cortesia


O River Plate melhorou com a entrada de Quintero e o empate foi questão de tempo. Que golaço! Bela triangulação com Palacio, Quintero e Pratto, que encheu o pé para marcar no Santiago Bernabéu. 

 

Quintero vira herói no fim


Logo com dois minutos, Barrios foi expulso após dura entrada no meio de campo. Com isso, o River teve as melhores chances na prorrogação. Então, brilhou a estrela de Quintero, que recebeu na entrada da área e marcou um golaço. No fim, os desespero Xeneize foi visto com Andrada indo para a área tentar o empate. Resultado, Martinez fez sem goleiro o terceiro. 

 

FICHA TÉCNICA


RIVER PLATE 3 X 1 BOCA JUNIORS

Estádio:
 Santiago Bernabéu, Madri (ESP) 

Data/Horário: 9 de dezembro de 2018, às 17h30 (Brasília)
Árbitro: Andres Cunha (URU) 
Público: 62.282 presentes. 
Cartão amarelo: Maidana, Ponzio, Fernandez (RIV), Barrios, Perez (BOC)
Cartão vermelho: Barrios (BOC) 
Gols: Benedetto (44'/1ºT), Pratto (22'/2ºT), Quintero (5'/2ºTP), Martínez (16'/2ºT)


?
RIVER PLATE: 
Armani; Montiel (Mayada - 28'/2ºT), Maidana, Pinola e Casco; Ponzio (Quintero - 12'/2ºT); Ignacio Fernández (Zuculini - 5'/2ºTP), Enzo Pérez, Palácios (Álvarez - 5'/1ºTP) e Pity Martínez; Lucas Pratto. T: Marcelo Gallardo (Matías Biscay) 



BOCA JUNIORS: Andrada; Buffarini (Tevez - 5'/2ºTP), Izquierdoz, Magallán e Olaza; Barrios, Pablo Pérez (Gago - 44'/2ºT) e Nández; Villa (Jara - 4'/1ºTP), Benedetto (Abila - 16'/2ºT) e Pavón. T: Guillermo Schelotto. 

 

FONTE: LANCE

FOTO: AFP



Rede Primeiro Minuto
©2019 - Todos os direitos reservados