Rogério Caboclo desmente afirmações de vice da CBF sobre Neymar


Em 05/06/2019

 



Foto: Lucas Figueiredo / CBFPresente no congresso que reelegeu Gianni Infantino como presidente da Fifa, o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) Rogério Caboclo tratou de minimizar as afirmações de Francisco Noveletto, sobre o caso envolvendo Neymar e uma acusação de estupro. Segundo o mandatário, os dizeres do vice-presidente não condizem com a posição da Confederação.

 

“Creio que ele deve ter falado de acordo com a consciência e os fatos que ele conhece, não pela CBF”, afirmou o presidente, que, nesta terça-feira, manisfetou "total confiança" no camisa 10, rechaçando qualquer possibilidade de corte para a disputa da Copa América. 

 

Nesta terça-feira, o Noveletto concedeu entrevista ao SBT colocou em cheque a presença de Neymar na Copa América, que começa no próximo dia 14 de junho (sexta-feira). Segundo o vice-presidente da CBF, o jogador de 27 anos não terá condições emocionais para entrar em campo, o que poderia afetar, inclusive, o desempenho do resto da Seleção Brasileira.  

 

“Se eu tenho 10 fichas e tivesse que apostar? Apostaria que ele não virá e que pedirá licença. Ele não tem condições psicológicas para enfrentar uma Copa América e um batalhão de jornalistas”, disse o vice, que ainda levantou a hipótese da existência de mais um vídeo relacionado ao caso. “Se Neymar vier, é capaz do Brasil não chegar. Eu conheço a imprensa. Vai pegar no pé. E tem muito mais coisa para aparecer. Um amigo meu do Rio de Janeiro disse que tem mais um vídeo para ser jogado na rua. Se eu sou o Neymar…”, completou.

 

Com Neymar, o Brasil fará, nesta quarta-feira, o primeiro de seus dois últimos amistosos antes da Copa América. No Mané Garrincha, em Brasília, a Amarelinha encara a seleção do Catar, em duelo com pontapé inicial marcado para as 21h30.

 

FONTE: GAZETA ESPORTIVA



Rede Primeiro Minuto
©2019 - Todos os direitos reservados