Sob pressão, Treze e Campinense medem forças no primeiro dérbi de 2019


Em 10/02/2019

 



A ansiedade acabou e finalmente chegou o dia do “campeonato à parte” para alvinegros e rubro-negros. E só quem nasce ou conhece Campina Grande sabe o que significa o Clássico dos Maiorais, o maior dérbi do interior do futebol brasileiro.

 

Logo mais, às 16h, no estádio Amigão, Treze e Campinense se enfrentam pela quinta rodada do Paraibano 2019, com ingressos sendo vendidos a R$ 20 (sol e sombra) e R$ 40 (cadeiras). As duas vêm de derrota e só uma vitória alivia a pressão na tábua de classificação, principalmente para o lado preto e branco do dérbi.

 

A torcida trezeana ficará toda posicionada na arquibancada principal, já que o Galo é mandante do jogo, enquanto os raposeiros terão a geral toda reservada para eles. O setor de cadeiras é misto e recebe os apaixonados pelas duas equipes.

 

Treze

 

Sem poder nem sonhar em empatar, o Galo vai estrear o técnico Marcinho Guerreiro, que desembarcou no Presidente Varas na terça-feira para assumir  o lugar de Maurílio Silva, demitido após derrota para a Perilima.

 

O novo comandante sabe que o time precisa da vitória a qualquer custo. Com seis pontos somados até então, o Alvinegro ocupa a terceira colocação do Grupo A, dois atrás do vice-líder Sousa. Por isso, uma derrota pode complicar de vez as chances de classificação trezeana para as semifinais.

 

Marcinho Guerreiro tem todo o elenco à disposição. No dia em que se apresentou, o treinador já comandou um tático, única atividade da semana aberta à imprensa. Na oportunidade, foi possível se observar a entrada do zagueiro Vitor na formação titular, o que dá mais consistência defensiva à equipe, liberando Saldanha como um ala pela direita e Patric Calmon ainda mais agudo pela esquerda.

 

No entanto, os demais treinamentos da semana foram fechados para torcida e imprensa, o que significa muito mistério em torno da provável escalação do Treze para o clássico.

 

Campinense

 

Pelo lado rubro-negro, o técnico Francisco Diá, que não é afeito a treinos secretos, foi convencido pela comissão técnica a também fechar as atividades.

 

Na quinta e na sexta-feira, no campo do Palmeiras da Malhada Grande, zona rural de Queimadas, o treinador aprontou a Raposa em dois trabalhos táticos.

 

Sem poder contar com os atacantes Chaveirinho e Afonso Júnior, além do lateral esquerdo James, todos se recuperando de lesões musculares, Diá não deve mexer tanto na formação que perdeu para o Botafogo-PB no último dia 30 de janeiro.

 

As expectativas ficas para as entradas do volante canhoto Vitor Maranhão e do meia Álisson Xabala no time.

 

O médio volante foi contratado por empréstimo junto ao Sampaio Corrêa e está regularizado, pronto para estrear. Já o armador, recuperado de lesão na posterior da coxa direita, está completamente recondicionado e deve vestir a camisa 10 rubro-negra.

 

Arbitragem

 

O paulista Marcelo Aparecido de Sousa, que em 2019 está apitando pela Federação Paraibana de Futebol, vai mediar Treze x Campinense. Ele contará com as assistências de Thomaz Diniz e Luis Felipe Correia, com Tiago Ramos como quarto árbitro.

 

Prováveis escalações

 

Treze: Mauro Iguatu, Bumati, Léo Fiovaranti e Vitor; Saldanha, Coppetti, Fernando Júnior, Diogo Peixoto, Jean Natal e Patric Calmon; Torres. Técnico: Marcinho Guerreiro.

 

Campinense: Wagner Coradin, Neilson, Henrique Mattos, Richardson e João Victor; Cleber, Vitor Maranhão (Romeu), Gustavo e Álisson Xabala; Warlei e Lopeu. Técnico: Francisco Diá.

 

FONTE: PARAÍBA ONLINE

FOTO: PARAÍBA ONLINE



Rede Primeiro Minuto
©2019 - Todos os direitos reservados